21 janeiro 2006

Coisas de quem não tem nada pra fazer a não ser pensar e ficar a tarde toda na internet


Tempestade de pensamentos

(Desnudando a mente)

Certa tarde, visitando alguns blogs, de certos intelectuais brasileiros, me vi em meio a uma tempestade de pensamentos.Meu cérebro estava sendo bombardeado por idéias e pensamentos que nem eu mesmo sabia de onde vinham. Não conseguia assimilá-los direito. Então tive a idéia de escrevê-los. Pensei, “Por que não? Não vai doer, eu não tô fazendo nada mesmo”.Confesso que me fez bem. È um desnudamento da mente. Um desabafo do intelecto. Muito provavelmente, em parte, vocês não vão entendê-los, já que não sabem exatamente o que eu li nessa tarde. Vamos lá , aqui estão alguns deles:

O “mundo” da “intelectualidade” me fascina...* Ou melhor, o “mundo” dos pensamentos, das idéias...Filosofia me fascina...Tenho a impressão de ser um mundo a parte ...Nessa tarde isso me gerou uma certa critica a essa minha fascinação e a esse “mundo dos intelectuais”, a esse “mundo dos teóricos e penasadores”...
Tive a impressão de um mundo a parte...dos relacionamentos com as pessoas e do que realmente importa na vida...Senti um pouco de arrogância no conteúdo que li nessa tarde...Parece vaidade de quem não tem o que fazer...De babacas, arrogantes que se julgam superiores e que olham as coisas por cima...De quem perdeu o foco da vida...Isso porque tenho descoberto aquilo que é realmente precioso na vida, a saber, as pessoas...E não simplesmente idéias e jogo de palavras, sem que isso realmente melhore a vida de alguém...Mas ao mesmo tempo, penso que essa minha critica é um pouco infantil, de quem ainda não assimilou o que acabou de ler...

Acho que esse seria um julgamento muito duro... Esses "caras" que eu li na internet são filósofos, teólogos, colunistas de jornais, escritores...Essa é a profissão deles, não são arrogantes por isso...Não são arrogantes porque dão ênfase a questões demasiadamente teóricas e aparentemente inúteis... embora muitos deles passem realmente essa impressão...

Quero pensar em algo que ninguém pensou e agora escrever algo que ninguém escreveu...Isso é vaidade...É orgulho...Querer ser destaque, e não só mais um na multidão...Mas ao mesmo tempo me sinto um verme diante de tantas idéias e vocabulário tão difícil.... Admiro tamanha criatividade e profundidade de análises...A falta de clareza lingüística é realmente um obstáculo...Talvez sirva para mascarar idéias vazias...Ou talvez eu não tenha entendido direito...Vou dar um tempo para ver se as assimilo melhor....

Descobri que também penso...Se as idéias são novas eu não sei...Mas o que faltava era escrevê-las...Aqui estou eu escrevendo essas “ditas cujas”... Na esperança de ser entendido...Nem que seja pelo menos um pouco...Esse negócio de escrever com reticências é muito legal...Estão vendo?... Pensei de novo...Ainda bem que escrevi isso.

...Acho que agora acabou...Até a próxima tempestade de pensamentos...

*(...)Reticências: servem para separar um breve pensamento do outro...É como se os pensamentos fossem surgindo como uma corrente, um elo ligando ao outro...Como uma fila de cartas emparelhadas que se desmonta.

2 Comments:

At 6:36 PM, Blogger Renato Luiz said...

Percebo que Deus te deu o dom de escrever!
Isso pode ser extremamente útil na anunciação do Reino de Deus!
Grande abraço...

 
At 1:26 PM, Anonymous Fábio said...

Show... ahahah... gostei da parte da reticências... tambem sou viciado e reticências. =]

 

Postar um comentário

Links to this post:

Criar um link

<< Home